Mulher ferida por bagre completa 17 dias em UTI e não deve amputar perna - Correio Cachoeirense

Mulher ferida por bagre completa 17 dias em UTI e não deve amputar perna


A mulher de 44 anos que sofreu um ferimento na perna direita causado pelo "ferrão" de um bagre apresentou melhora no seu estado de saúde e não corre mais o risco de ter a perna amputada. Ela está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Irmã Dulce desde o dia 13 de janeiro.
A dona de casa se feriu após ter contato com o 'ferrão' que estava em uma sacola de lixo em Itanhaém, no litoral de São Paulo. Ela deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município no dia 12 deste mês e foi transferida para a UTI do Hospital Irmã Dulce, em Praia Grande, no litoral de São Paulo, no dia 13.
O estado de saúde da mulher, que passou por uma cirurgia complexa, era gravíssimo, por conta do quadro de infecção generalizada. Segundo o hospital, no momento a dona de casa está sem dores e não corre mais o risco de ter a perna amputada.
No acidente envolvendo a dona de casa, a infecção pode ter sido adquirida porque o peixe esteve por longo período em ambiente altamente contaminado, diferente dos outros acidentes, que foram em praia, faixa de areia ou na água.