Caso Eliza teve 50 defensores; Bruno vai ao júri com 3ª advogado diferente - Correio Cachoeirense

Caso Eliza teve 50 defensores; Bruno vai ao júri com 3ª advogado diferente

Durante o processo que apura o desaparecimento e a morte de Eliza Samudio, de 25 anos, houve troca de advogados e mudança nas estratégias de defesas, principalmente por parte do goleiro Bruno Fernandes de Souza. De acordo com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, cerca de 50 defensores já passaram pelo caso. Os cinco réus que começam a ser julgados nesta segunda-feira (19) passaram por pelo menos nove trocas de equipes de advogados.

Bruno e outros quatro réus vão a júri popular pelo cárcere privado e morte da ex-amante do jogador, Eliza, em crime ocorrido em 2010, conforme a denúncia. Sete jurados decidirão o destino dos réus no Fórum de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), no júri presidido pela juíza Marixa Fabiane Lopes Rodrigues. A previsão é que o julgamento dure pelo menos duas semanas. Veja as trocas de defesa dos acusados:

Apontado como mandante do assassinato de Eliza Samudio para não pagar precisar pagar pensão ao filho, Bruno foi defendido por três grupos diferentes de advogados.